António Barão

Nome do Pai: 

Barão António

Nome da Mãe: 

Teresa Lourenço

Data de Nascimento: 
1894-12-09
Data de Baptismo: 
1895-02-25
Local do Registo: 
Santana de Cambas
Distrito: 
Beja
Concelho: 
Mértola
Freguesia: 
Santana de Cambas
Local de Nascimento: 
Monte dos Bens
Estado Civil: 
Casado
Nome do Cônjuge: 

Luísa Maria Rodrigues

Data do Casamento: 
1923-11-17
Local do Casamento: 
Santana de Cambas
Data de Falecimento: 
1953-03-06
Local de Falecimento: 
Mina de São Domingos (acidente de trabalho).
Informação Pessoal: 

Biografia

Observações: 
Faleceu em 1953-03-06 num acidente de trabalho.Padrinho de baptismo http://cemsd.pt/node/1545
Assento de Nascimento: 
Empresa: 
Mason and Barry, Ltd.
Nº. do Sindicato: 
1188
Nº da Caixa de Previdência: 
240
Departamentos: 
Engenharia "Oficinas" Caminho de Ferro
Profissão / Categoria: 
Fogueiro de 1ª - passou a Condutor de Locomotivas de 2ª
Notas adicionais: 

1953-03-06

Exmo. Senhor,
Pela presente confirmamos o nosso telegrama de hoje, que a seguir transcrevemos:- "LAMENTAMOS COMUNICAR FALECIMENTO HOSPITAL HOJE 12,30 HORAS SINISTRADO ANTÓNIO BARÃO DEVIDO TER CAIDO DUMA LOCOMOTIVA EM POMARÃO QUE O COLHEU E CAUSOU CHOQUE TRAUMATICO COXA E BRAÇO DIREITOS E PERNA ESQUERDA"
O acidente deu-se às 10,00 horas de hoje, quando o sinistrado se debruçava da locomotiva de que era fogueiro e com esta em andamento para deitar areia sobre os carris, com o fim de facilitar a aderencia das rodas aos mesmos, momento em que foi acometido de vertigem e lhe originou a queda sobre um monte de minério, donde rolou para a via ferrea. Aqui foi colhido pela própria locomotiva, sofrendo esmagamento da coxa direita e da perna esquerda e antebraço direito. Conduzido de urgência ao nosso hospital chegou a êste em estado de choque secundário e irreversível:- pressão arterial, Máxima 4, mínima ?; pulso filliforme inapreciável; estado consciente, shock nervoso profundo. Foram tentados os seguintes tratamentos: sonda nasal com oxigénio à volta de 3 litros por minuto, adrenalina, coramina, esparteína, cafeina, coramina-efedrira, morfina, plasma, cardiasoro, aquecimento, etc. Infelizmente não foi possivel quebrar o ciclo vicioso do choque e a morte sobreveio nas condições habituais.
Com os protestos da nossa muita consideração, subscrevemo-nos,

Auto de inquérito das causas de um desastre de trabalho
do exame a que Procedeu apurou:

aos 19 dias do mês de março 1955 compareceu no Pomarão anexo Mineiro da Mina de São Domingos situado na freguesia de Santana de Cambas Concelho de Mértola distrito de Beja o abaixo-assinado Guilherme de Castro Leandro e Engenheiro chefe da circunscrição mineira do Sul a fim de nos termos do artigo 15 do decreto nº 183 de 24 de Outubro de 1913 proceder ao inquérito sobre as causas do desastre no trabalho de que foi vitima António Barão, de 59 anos condutor de 2ª classe casado morador em formôa Santana de Cambas ocorrido no referido local no dia 6 sexta-feira do mês de Março do ano de 1953 cerca das 10H00.

a vítima ia como fogueiro da locomotiva Bragança que levava com o maquinista testemunhas José Lourenço.Esta locomotiva rebocava uma composição de vagonetas carregadas de areia que vinha das margens do Guadiana e que ia fazer agulha para mudar de locomotiva e seguir para a Mina de São Domingos como caminhava em rampa era necessário lançar areia na via para aumentar o atrito e para esse fim encontravam-se na parte anterior da locomotiva à frente da porta de limpeza a vitima e a testemunha David Matos Cruz.A composição ia em marcha ascendente quando a vítima desequilibrando-se caiu para o lado direito onde se encontrava um depósito de minério com um talude cuja base quase encosta aos Carris esta infeliz circunstância favoreceu que o corpo da vítima rolasse para debaixo da locomotiva que o colheu admite-se que a vítima tenha sofrido vertigens. Sofreu esmagamento da coxa direita e perna esquerda e antebraço direito de que veio a falecer no hospital da Mina pelas 12h00.
Foram testemunhas David Matos Cruz http://cemsd.pt/node/727 engatador casado residente no Pomarão que vai assinar este auto e José Lourenço maquinista casado residente no Pomarão que não assina por não saber fazer assinando a seu rogo Prudêncio Elias das Neves, Escriturário. http://cemsd.pt/node/1073